quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Um pouco sobre Stop Motion


Stop Motion é a técnica de animação na qual o animador trabalha fotografando objetos, fotograma por fotograma, ou seja, quadro a quadro. Entre uma foto e outra, o animador muda um pouco a posição dos objetos. Quando o filme é projetado a 24 fotos por segundo, temos a ilusão de que os objetos estão se movimentando. Aproveitando-se dessa ilusão, foram criadas as mais diversas técnicas para se fazer um filme de animação. Só na animação Stop Motion, já foram criadas animações com recortes, com bonecos, massinha, arame, objetos, etc.
Desde Mélies, grande mágico ilusionista francês, nos primórdios do cinema, até os dias de hoje com filmes como "A Fuga das Galinhas" e "Guerra nas Estrelas" vários foram os animadores e curiosos que se aventuraram na animação Stop Motion. Alguns com mais interesse, desenvolvendo estudos e métodos de trabalho, outros apenas experimentando... mas todos, de uma forma ou de outra, contribuíram para aperfeiçoar esta técnica que até hoje desperta muita curiosidade e fascinação. Conheça um pouco sobre alguns artistas que marcaram a história do Stop Motion e alguns de seus mais fantásticos resultados:

- Em 1982 um jovem artista americano chamado Tim Burton (1958), que trabalhava na Disney, resolveu trazer à tona uma bizarra idéia: fazer um curta de terror em Stop Motion para crianças! "Vincent" conta a história de um estranho garotinho que sonha ser como o seu ídolo, o famoso artista de filmes de terror Vincent Price. O boneco criado por Burton era anguloso, de formato desconfortável, bizarro. O filme foi feito todo em preto e branco com narração do próprio Vincent Price. O filme não podia ser considerado um filme Disney. Burton seguiu carreira fazendo filmes live-action, mas uma idéia que ele tivera nos tempos que ainda trabalhava na Disney ainda o atormentava. Foi então que ele resolveu colocá-la em prática e começou a produzir o filme que hoje se tornou referência quando se fala em Stop Motion, "O Estranho Mundo de Jack"de 1993.A produção do filme reuniu os melhores animadores Stop Motion da atualidade. Foi também o primeiro filme Stop Motion a ser distribuído no mundo todo. A construção dos assustadores personagens foi meticulosamente planejada para que eles realmente se parecessem com os rascunhos de Burton. Os sets eram elaborados com grotescas construções criando um mundo surreal, repleto de texturas estranhas. Foram feitos 227 bonecos, incluindo vampiros, fantasmas, lobisomens, múmias e muito mais. Muitos deles com várias cabeças ou faces para serem substituídas durante o processo de animação, que foram muito bem executados, numa sofisticada versão dos métodos usados anos antes por George Pal."O Estranho Mundo de Jack" foi dirigido pelo talentoso animador Henry Sellick, que logo após o estrondoso sucesso do filme foi convidado pela Disney a fazer "James e o Pêssego Gigante" de 1996, uma história baseada no livro infantil de mesmo nome de Roald Dahl. Apesar da boa história e personagens originais o filme não fez o mesmo sucesso.


- Um dos mais marcantes animadores da atualidade é Garri Bardin, de origem russa. Ele não se considera um animador convencional e sim um experimentador. Ele começou escrevendo roteiros, e decidiu fazer seus próprios filmes quando não ficou satisfeito com a interpretação e realização de seu primeiro trabalho. Em suas animações Bardin utiliza o método tradicional de animação Stop Motion, sem o uso do computador. Ele também faz curtas live-action. Ser um animador russo hoje em dia não é fácil. Nos tempos da União Soviética ele era pago regularmente, mas hoje em dia há muitos problemas em se conseguir verba para fazer os filmes. Mas mesmo assim, com o mínimo de recursos ele consegue resultados maravilhosos como no filme "The Colling Prankster" de 1987, todo feito em arame. Roteiros criativos e cheios de significado são característicos em sua obra.

- Muitas pessoas fizeram - e fazem até hoje - filmes extraordinários usando a técnica de Stop Motion. Essa técnica foi muito usada também nos filmes em que monstros e outras personagens fantásticas contracenam com atores de verdade. Bonecos feitos com muita arte e com engenhosos mecanismos de movimento eram filmados quadro a quadro. Em seguida a animação era composta sobre o filme no qual as imagens dos atores de verdade estavam gravadas, assim foi feito o primeiro filme de "King Kong", em 1933 por Willis O'Brien (1886-1962). Aquele gorila imenso que a gente vê na tela contracenando com minúsculos atores apavorados era, na verdade, um boneco pequeno e inofensivo, que ganhava vida e tamanho por meio das técnicas de Stop Motion. Naquela época, usar Stop Motion para animar bonecos ainda era uma novidade. Ganhou finalmente um Oscar de efeitos especiais em outro filme que tinha como astro um macaco gigante, "Mighty Joe Young" (1949).


- O americano Ray Harryhausen (1920) tinha apenas treze anos quando viu King Kong pela primeira vez. Ficou tão impressionado que procurou Willis O'Brien e aprendeu a fazer bonecos e filmes usando Stop Motion. Ele trabalhou também na série "Puppetoons" de George Pal. Ele estava em busca de novos desafios, e por isso trabalhou com os grandes animadores de sua época. Acabou por se tornar o grande mestre dessa arte e com ela criou cenas para filmes inesquecíveis, como "Jasão e os Argonautas" de 1963, "A Sétima Viagem de Simbad" de 1958, "A Fúria de Titãs" de 1981, entre muitos outros.Sua técnica única e expressiva contribuiu para a animação Stop Motion e inspirou toda uma geração de animadores e artistas de efeitos especiais.
- Phil Tippet (1951) aos 7 anos viu "The Seventh Voyage of Sinbad" e ficou impressionado com os efeitos criados por Harryhausen. Foi então que ele se apaixonou pela arte do Stop Motion. Na juventude experimentou várias técnicas e chegou a fazer filmes para a televisão. Foi contratado pela ILM (Industrial Light and Magic), de George Lucas para trabalhar na produção de Star Wars. Devido à sua incrível contribuição no "Retorno de Jedi", Phil recebeu o prêmio da Academia. Ele foi o animador do filme "Dragonslayer" de 1980 quando aperfeiçoou o sistema Go-motion. O Go-motion é uma técnica que utiliza recursos de computador para animar bonecos em movimento, com característica realísticas, como um verdadeiro ser humano. Quando vemos um filme live-action quadro-a-quadro, as pessoas que estão em movimento aparecem desfocadas, já na animação Stop Motion, ao ser vista quadro-a-quadro conseguimos ver com clareza todos os movimentos do boneco. Por isso quando se mistura live-action e animação Stop Motion o resultado fica artificial. Devido a este problema foi desenvolvido o Go-motion. Ele tem a vantagem da repetição, porque o computador memoriza e incrementa os movimentos dos bonecos e consegue reproduzí-los exatamente como os de um ser humano.

Nesse site pode ser vistos 3 vídeos de uma fantástica técnica de Guillaume Reymond um artista Suíço. Seu projeto GAME OVER, recria jogos antigos usando pessoas no lugar dos objetos, o mais fascinante é o plano de fundo, ele usa cadeiras de cinema:
http://www.meiobit.com/jogos_do_atari_em_stop_motion

Joice Zwirtes


Nenhum comentário: